Sheikh Ahmad Shakir

Sheikh Ahmad Shakir Nur ul-Huda é representante de Mawlana Sheikh Mehmet Adil an-Naqshbandi al-Haqqani e encarregado pela Ordem Sufi Naqshbandi-Haqqani no Brasil. Recebeu o bayah, ou iniciação, em outubro de 2009 e foi nomeado para sua atual função em 30 de janeiro de 2011 por Sheikh Hisham Kabbani, segundo orientações de Mawlana Sheikh Nazim an-Naqshbandi al-Haqqani. Teve sua permissão renovada pelo atual mestre da ordem em novembro de 2014.

Seu anseio pela realização e por um guia espiritual aflorou ainda na infância, em meio aos recorrentes relatos de seu pai, sobre mestres, escolas e discípulos. No início da adolescência passou a ler tudo quanto pode sobre ciências místicas e aos dezessete anos sentiu a urgência de encontrar um grupo de trabalho no qual pudesse receber recomendações práticas.

Antes de chegar ao sufismo, entretanto, dedicou-se assiduamente a formas ocidentais ou ocidentalizadas de misticismo, de diversos tipos. Ao longo de sete anos trabalhou sob a supervisão de Nathalie de Salzmann de Etievan, discípula direta de George Ivanovich Gurdjieff — o notório místico armênio, formulador da disciplina conhecida como “O Quarto Caminho”. Veio a conhecer a tradição sufi apenas em 2007, em uma busca pela fonte do conhecimento esotérico da humanidade. Passou a estudá-la através de sua literatura e a freqüentar grupos de zikr.

Nesse mesmo ano, em meio a suas pesquisas, deparou-se com uma foto de Mawlana Sheikh Nazim. Sentiu em seu íntimo ser aquele o guia a quem buscara desde sempre. Decidiu, resoluto, fazer o possível e o impossível para encontrá-lo, servi-lo, aprender dele ou simplesmente estar em sua companhia. Por razões que lhe fugiram ao controle, este desejo teve que aguardar até 2011, quando finalmente lhe foi dada a oportunidade de sentar-se aos pés do mestre. Durante três meses ficou hospedado em sua dergah em Lefka, Chipre Turco, onde pode beber diariamente de sua luz, presença e sabedoria. Recebeu instruções para retornar ao Brasil e aí continuar seu trabalho, assim que concluísse o período de retiro.

Deste então passou a organizar encontros e eventos freqüentes, atraindo centenas de buscadores de todas as partes do país. Além de promover a visita esporádica de antigos membros da ordem, ministra anualmente, em várias cidades e estados, uma série de cursos gratuitos voltados às pessoas comuns, semeando em seus corações um apreço pelo real sentido da vida, pelo desenvolvimento de suas potencialidades e por uma existência mais equilibrada.

Profere em São Paulo, semanalmente, logo após as orações noturnas e as tradicionais cerimonias de zikr, palestras sobre temas essenciais aos praticantes do sufismo. Em tais ocasiões, recebe gente de diversas idades, origens e orientações religiosas, com quem confraterniza alegremente, como se pertencessem a uma mesma fé. Leva adiante sua tarefa de forma convicta, mantendo as portas abertas para o despertar da espiritualidade, para o caminho do amor e para a conexão com o Mestre.

Ao final de 2016, organizou a primeira visita da Mawlana Sheikh Mehmet ao Brasil, reunindo sufis de diferentes ordens. Nesta ocasião, estiveram todos imensamente comovidos ao ouvir os ensinamentos, receber as bênçãos e testemunhar o tajalli (manifestação divina) do filho e sucessor de Mawlana Sheikh Nazim.

Sheikh Ahmad Shakir, Mawlana Sheikh Mehmet e Sheikh Bahauddin em uma pelestra realizada durante o encontro em São Paulo.